Igrejas Católicas Ortodoxas

No ano de 1054, a Igreja Católica dividiu-se em duas. O Cisma do Oriente originou a Igreja Católica Ortodoxa, com sede em Constantinopla (hoje Istambul, na Turquia). Foi o primeiro de vários cismas institucionais entre os cristãos. O século 11 terminou com dois sacerdotes católicos supremos: um para os cristãos ocidentais, em Roma, e outro para os orientais, em Constantinopla.

A grande maioria dos cerca de 100 milhões de adeptos da Igreja Ortodoxa situa-se na Europa Central, Grécia, Ucrânia, Rússia, Geórgia e Oriente Médio. A Igreja envolve divisões como, por exemplo, a Igreja Ortodoxa Grega, a Russa, a Antioquina e a Ucraniana.

Os árabes ortodoxos, particularmente os sírios e libaneses, sofriam grande pressão em seus países de maioria islâmica. Esse fator contribuiu, em grande parte, para a migração de árabes cristãos para países como o Brasil, onde, segundo o IBGE (Censo 2000), existem cerca de 38 mil adeptos da religião ortodoxa.

 

Busca Temática

 

Acima, a Hagia Sofia, a catedral cristã construída pelo imperador bizantino Justiniano, no século 6, em Constantinopla, hoje, Istambul. À direita, imagem de Jesus Cristo, parte dos belos mosaicos no interior da catedral. Durante o domínio otomano, no século 15, a catedral católica foi transformada em mesquita, com a adição dos minaretes. Atualmente é um museu da Turquia (desde 1935) e patrimônio cultural da humanidade.

 

Reprodução da igreja ortodoxa ucraniana de São Miguel Arcanjo, no Memorial Ucraniano de Curitiba. A igreja original foi construída, no século 19, por imigrantes ucranianos estabelecidos no Paraná.

 

Religiões Monoteístas

Cristianismo

Católica Romana

Islamismo

Judaísmo

Protestantismo

 

 

Religião

 

Jesus Igreja Ortodoxa

 

Hagia Sofia

 

 

Igreja Ucraniana

 

Copyright © Guia Geográfico - Religiões Cristãs.