O Protestantismo e os Evangélicos

 

Ao longo dos séculos, a Igreja Católica Romana tornou-se mais que uma instituição da fé cristã. O clero tinha profunda influência política e social sobre os reinos católicos. Abusos de poder eram frequentes. A venda de indulgências, quando se pagava para ser perdoado, foi um dos pontos críticos.

 

 

A impressão de livros, incluindo de bíblias traduzidas, tornou-se comum com a imprensa de Gutenberg, desde o final do século 15. Foi uma revolução da informação. O povo melhor esclarecido fez muitos questionamentos aos padres que só escreviam e rezavam missa em latim.

A primeira forte manifestação protestante surgiu no século 16, na Alemanha, quando Martinho Lutero (1483-1546) passou a atacar certos procedimento e a corrupção na Igreja Católica. Em 1517, Lutero divulgou as 95 teses que formaram a base do movimento protestante.

Posteriormente, o francês João Calvino (1509-1564) converteu-se a causa protestante e publicou livros na Suíça com a sua visão do Cristianismo. Os efeitos políticos, econômicos e sociais da reforma foram imensos.

Várias outras ramificações do movimento surgiram, desde então, como a anglicana (Inglaterra), a metodista, a batista e outras. No Brasil, as ramificações protestantes são comumente ditas evangélicas.

Mais: Primeira Igreja Batista da Bahia

 

 

Igreja Evangelica

 

Busca Temática

 

Religião

 

Fachada da Igreja Presbiteriana Independente de Curitiba, construída em 1934.

 

Igreja Presbiteriana Curitiba

 

Igreja Dinamarca

 

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, templo dos missionários mórmons em Campinas - SP.

Igreja Católica

Cristianismo

Jerusalém

 

O Protestantismo e os Evangélicos

 

Busca Temática

 

Copyright © Guia Geográfico - Religiões Cristãs e Teologia.

 

Igreja Jesus Cristo, Campinas